ELDORADO

Eduardo Okamoto.

Desenvolvimentos: Fotografia, conceito, cartaz, convite, flyer, DVD, programa e divulgação online.


Um homem cego que toca uma rabeca na busca incessante pelo jamais encontrado Eldorado. O conceito desse projeto nasceu a partir da sessão fotográfica realizada num fim de tarde no Instituto Agronômico. Com o sol se pondo no horizonte, o contraluz revela o ator/personagem estático. Ao mesmo tempo em que notamos sua silhueta, não enxergamos sua fisionomia. O mesmo acontece com a tipografia utilizada no título. Parte se revela, outra parte está suprimida, como numa alusão à busca de um lugar que ainda não foi encontrado, à sensação daquilo que gostaríamos de ver contraposta à uma impossibilidade concreta. Outra silhueta, a da rabeca, se soma para dar corpo à marca do espetáculo.

Dourado e laranja são as cores predominantes, tendo como pano de fundo a paleta oferecida pela foto original, sem tratamento algum, em preto e tonalidades de azul profundo e laranja claro, próprios do anoitecer. O laranja na sua tonalidade mais quente surge a partir de outro registro feito onde a terra batida em marrom-alaranjado sustenta o caminhar do andarilho e sua busca.